Capela São José/ Morro do Hospício / Parque Ecológico Municipal-SFS/SC

Conheça também…

Parque Ecológico

O Parque Ecológico Municipal foi inaugurado na cidade de São Francisco do Sul no ano de 2013 com objetivo de proporcionar aos moradores e visitantes um passeio as belezas naturais do morro e com uma deslumbrante vista de todo centro histórico da cidade.

História Capela São José

Segundo os registros arqueológicos encontrados, no ano de 1681, existia uma edificação da Capela e São José, toda construída em pedra por escravos. No 1751, a segunda Ordem Terceira da Penitencia do Padre São Francisco, tornou-se responsável pela capela, ampliando e construindo uma edificação destinada aos religiosos. A Ordem da Capela, ocupou o local entre 1752 a 1797, quando seu estado de degradação impossibilitou para o uso.

Seguindo pela rua Dr. Hercílio Luz, ao final da via já pudemos para avistar as paredes verdes decoradas com passarinhos do Parque Ecológico da cidade.

A partir do ano de 1783 a 1825 foram realizados vários sepultamento de escravos e homens livres dentro da capela, conforme o livro eclesiástico de sepultamento da cidade.

Antigo Hospital – Conhecido como Hospício

No ano de 1839 a Ordem ganhou uma licença para reformar a capela e construir um hospital ao lado da edificação. Durante muitos anos o hospital, aos cuidados dos padres locais, recebiam pessoas com todas as enfermidades e inclusive pessoas com algum tipo de deficiência mental, ficando amparadas a morar no local.

Segundo os estudos no local, o Termo Hospício apareceu por volta de 1820 pelo viajante Saint Hilaire, que consta uma edificação que tratava pessoas doentes e necessitados sendo uma moradia de pessoas eclesiásticas ou hospedaria para tratamento.

44
São Francisco do Sul e a Capela de São José (detalhe em vermelho) 1852. Acervo: Rodowicz. Ano 1852.

No ano de 1864, novamente com problemas conservação na edificação, o prédio passou por reparos, mas por falta de verbas financeiras não pode ser concluída.

36924209_425696654599131_6584336369739366400_o.jpg

O Porto de São Francisco do Sul – Bilhete Postal – Ano 1918 Observamos o Morro do Hospício, hoje restou apenas ruínas da Capela São José, construída no início do século XVIII.
Foto de C.Schneider.

Compra Dr. Abson Batista ( 1913 em diante)

A partir de 1913 o prédio passou a pertencer ao Dr. Abdon Batista, comerciante e empresário da cidade de Joinville e no mesmo ano o prédio foi novamente vendido para Companhia do Brasil Railway, responsável pela construção da estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande do Sul, ramal da malha ferroviária entre São Francisco do Sul(Porto) -Joinville.

A Companhia Estrada de Ferro São Paulo Rio-Grande vendeu o imóvel por meio de compra e venda feita para a Superintendência da Empresas Incorporadas ao Patrimônio da União, com sede na Capital Federal, em setembro de 1913. A partir de 1917, a Companhia Brazil Railway e suas subsidiárias entram em regime de concordata, suas atividades são encampadas e passam ao controle da União exceto a Southern Brazil Lumber e Colonization Company, que sobrevive até 1938, quando é finalmente estatizada no governo Getúlio Vargas.

De acordo com Pereira (2004), o arrasamento das velhas paredes da igreja de São José se deu com o pretexto que as ruínas davam à cidade uma impressão de decadência. Foi durante a gestão da Administração Municipal do Superintendente Municipal Dr. Eugênio Müller que, em 1921, foram demolidos os lendários paredões.

A Superintendência das Empresas Incorporadas ao Patrimônio da União, no momento representada por seu superintendente, Doutor Mario Pires, médico brasileiro que residia na capital, vendeu a área para Roberto Armando Hartmann Robaina, comerciante, e sua esposa Edna Ramos Robaina, do lar, em dezembro de 1957.

Morro do Hospício – Adquirio pela Prefeitura da Cidade

O local, por sua vez, foi vendido por Roberto Armando Hartmann Robaina, e sua esposa, em outubro de 1966 para Celso Amorim Salazar Pessoa, comerciante brasileiro da cidade. A transformação de área privada para pública iniciou em 2010, quando a Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul comprou o terreno do Morro do Hospício da família de Celso Amorim Salazar Pessoa, a partir de seu espólio.

Corredor para a Subida do Morro do Hospício. (Acesso)

Este espaço foi criado a pouco tempo pela Prefeitura com o intuito de proporcionar aos moradores e turistas belezas naturais, mas sem grandes intervenções no meio ambiente. O parque é mais um ponto de São Francisco do Sul não muito explorado pelos turistas. Contudo, ironicamente, de lá é possível se deslumbrar com a mais bela vista de todo o centro histórico.

Vista do Centro Histórico de São Francisco do Sul. A.A. Foto: 2018.
Para entrar no parque, acesse pela “casa em verde” com informações turísticas em conjunto a um sebo com livros antigos. Na subida tem banheiros públicos e bebedouros.
A subida é tranquila e leva uns 15 minutos.
Rodeado com muito verde, árvores mata nativa da região, o ar é mais fresco. Banquinhos e mesinhas que há pelo trajeto. Chegando no mirante já é suficiente para ver a vista, apesar de haver mais trilha pavimentada pela frente. No topo não há vista para a cidade, o que você encontra por lá são as ruínas da antiga Capela São José, construída no século 17.
Funcionamento Aberto todos os dias: 9:00 hrs às 17h30 min
Valores Entrada gratuita
Endereço Rua Fernandes Dias, 69, São Francisco do Sul – SC
Anúncios

2 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s