INDÍGENAS com BATISMO em Joinville

Texto de Rafael José Nogueira.

Achei por acaso, essa curiosidade dos registros de batismo de duas crianças chamadas de “Bugres” achadas numa roça.

Conheça também..

Vejam o que diz esse registro de batismo da Igreja Católica de Joinville de um indígena:

150. BENTA

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
Benta com sua nora.

A treze de setembro de mil oitocentos e três na matriz desta freguesia de S. Francisco Xavier de Joinville batizei solenemente a BENTA de idade de dois anos e meio pouco mais ou menos, indígena da tribo dos BOTOCUDOS, que foi achado no dia 18 de agosto próximo passado por Manoel dos Santos Siqueira na sua roça de milho entre os rios Negrinho e de S. Bento com mais duas crianças da mesma tribo, desde o 31 de agosto pupilla de Dr. Wigando Engelke, sendo padrinhos o dito Dr. Wigando e sua mulher Dª Sophia Engelke do que para constar fiz este assento. O vigário P. Carlos Boehershausen.

Nenhuma descrição de foto disponível.
Nenhuma descrição de foto disponível.

Registro de Bastismo de Benta.

Complemento da história….

Benta foi adotada pelo médico W. Engelke, e sobreviveu. Antonio morreu poucos meses depois. Foi adotado por Antonio Sinke. Quem primeiro escreveu sobre Benta Engelke foi o Adolfo Bernardo Schneider em um de seus livros de memórias. Engelke mudou-se para Blumenau, onde mais tarde Benta se casou com um funcionário da prefeitura, cf. relato de um blumenauense.

Brigitte Brandeburg

153. ANTONIO

A dezesseis de setembro de mil oitocentos e oitenta três na matriz desta freguesia de S. Francisco Xavier de Joinville batizei solenemente ao ANTONIO de idade de oito anos pouco mais ou menos, indígena da tribo dos BOTOCUDOS, que foi achado por Manoel dos Santos Siqueira, a dezoito de agosto próximo passado, na roça de milho entre os rios Negrinho e de S. Bento junto com a Benta cujo assento se acha na folha deste livro sob n. 150 e uma outra menina que será chamada Estephania Maria Von Waldheim. Foram padrinhos Antonio Simke e Dª Rosalia Klein do que para constar fiz este assento. O vigário P. Carlos Boehershausen.

A imagem pode conter: texto
Nenhuma descrição de foto disponível.

Referências

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s