A primeira residência de João Maurício de Nassau-Siegen no Brasil

Assim que a comitiva do novo governador do Brasil Holandês chegou em Pernambuco, o conde de Nassau pode constatar as dificuldades dos habitantes de Recife em encontrarem um lugar adequado para residirem.

Conheça mais…

Para o conde, no entanto, a dificuldade em encontrar uma residência não foi tão grande quanto para o resto da população. Além de Friburgo e Boa Vista, palácios construídos por Maurício, sabe-se que a primeira residência do Conde foi a casa de um dos notáveis da terra de até então.

Segundo Mello:

“Como um desafogo para a situação, empreendeu Nassau a construção de uma cidade na ilha de Antônio Vaz. Era o Conde verdadeiramente um grão-senhor que não se sentia bem senão em palácios. Logo que chegou a Pernambuco passou a residir na ilha, em uma casa que é descrita no Inventario dos Prédios como ‘uma das casas de sobrado, fronteiras à ponte que vai para o Recife, com varandas de tábuas pela fronteira de pedra e cal, obra portuguesa antiga’. Não refere o Inventario o miradouro construído sobre o telhado da casa que é representado por Wagner e Post. Porque não há duvida de que representa tal casa o desenho de Wagner que tem a indicação ‘ A corte de Sua Excelência’.” (P.84)

Fontes

  • MELLO, José Antônio Gonsalves de. Tempo dos Flamengos Influência da ocupação holandesa na vida e na cultura do norte do Brasil. 3ª Edição.Editora Massangana. Recife, Pernambuco. 1987.
  • Gravura de Zacharias Wagner.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s