Cidades mais antigas do Brasil

Desde que os portugueses desembarcaram oficialmente no Brasil em 1500, os povoados só foram elevados à cidades (na época vilas) mais de 30 anos depois, sendo a primeira São Vicente, fundada em 22 de janeiro de 1532 por Martim Afonso de Sousa à mando do rei português João III.

Com a fundação da cidade, a cultura de cana-de-açúcar e de engenhos tornou-se a economia básica do Brasil, aliado a mineração no córrego dos rios e comércio de africanos escravizados. Apenas com a fundação de Salvador em 1549 como uma capital e base militar, houve uma maior povoação do litoral brasileiro.

Há uma disputa entre as prefeituras de Cananéia e São Vicente pelo título de cidade mais antiga do Brasil. Porém, essa disputa é baseada em uma confusão entre os conceitos de vila (cidade) e povoado (assentamentos). Cananéia foi provavelmente o primeiro povoado do Brasil mas não a primeira cidade.

O irmão de Martim Afonso, Pero Lopes de Sousa, acompanhou uma expedição em 12 de agosto de 1531 para a “ilha de Cananea” – essa expedição é muitas vezes citada como o marco fundador da cidade, mas oficialmente sua elevação de povoado para vila ocorreu apenas em 1532 e não há registros que tenha sido em 1531.

O sul de São Paulo, atual Vale do Ribeira já era habitado desde 1502 por portugueses, espanhóis e milhares de indígenas. A região foi vistada pelo geógrafo Américo Vespúcio no mesmo ano. Além de batizar o continente com seu nome, Vespúcio foi o primeiro a demonstrar que o Brasil não era uma parte da Ásia, mas sim um novo continente ao contrário do que pensava Cristóvão Colombo.

A colonização portuguesa nas Américas no geral ocorreu em um ritmo mais lento que a espanhola. Quando São Vicente foi fundada em 1532, a Espanha já tinha fundado 41 cidades desde o Caribe até os Andes, começando em 1493 com La Isabela na República Dominicana.

As condições financeiras de Portugal e a dificuldade de financiar expedições atrasou o povoamento do Brasil muitas décadas. Enquanto os espanhóis encontraram e apoderavam-se de expressivas toneladas de ouro acumuladas pelos astecas em 1521 ou dos incas em 1532, os portugueses não encontraram nenhuma riqueza semelhante na época.

Obs: as fotos dos prédios religiosos na imagem não correspondem a data em que as cidades foram fundadas

Fontes: https://bit.ly/2YlGkeZ e https://glo.bo/3ld2VnY

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s